Foto: André Monteiro

Considerada Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, Queima do Alho é o principal evento gastronômico da cultura caipira
Durante a 50ª ExpoAgro Barretos, que acontece de 20 a 29 de julho, dez comitivas do Sudeste e Centro-Oeste do país irão participar do Concurso da Queima do Alho, que será coordenado por João Paulo Martins, também responsável pelo concurso na Festa do Peão de Barretos. Desde novembro de 2016 a Queima do Alho é considerada Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, por meio da Lei 13.364.
A expressão Queima do Alho surgiu no dia-a-dia das comitivas e se tornou uma tradição culinária típica da cultura caipira e sertaneja, composta por arroz carreteiro, feijão gordo, paçoca de carne e churrasco, tudo preparado em um fogão improvisado. Avaliada por comissão, no Concurso, ganha quem preparar a melhor refeição em um menor espaço de tempo. Cada comitiva precisa apresentar um comissário responsável, que é quem prepara todo o cardápio.

Confira todas as Comitivas que irão participar desta edição do Concurso:
• Anésio Garcia (Barretos-SP) – Comissário: Alvaro Garcia
• Raiz do Sertão (Barretos-SP) – Comissário: Itamar R. da Silva
• Burro n’agua (Olímpia-SP) – Comissário: Tassio P. de Oliveira
• Três Rios (Palestina-SP) – Comissário: Eriko Gallo
• Fazenda Nelore (Barretos-SP) – Comissário: Augusto de Figueiredo
• Água Doce (Icem-SP) – Carlos Batista M. Moura
• Devotos de Tião Carreiro (Riolandia-SP) – Comissário: Marcelo M. Muzeti
• Direito de Viver (Pindorama-SP) – Comissário: Antonio Lucio Martins
• São Jorge (Alexania-GO) – Comissário: Expedito Luiz Ribeiro
• N°. Senhora Aparecida (Barretos-SP) – Comissário: Sandro C. da Silva

Compartilhar