Fotos Leandro Gasparetti

Evento reuniu, de maneira descontraída, poder público e iniciativa privada para debater a revitalização do Centro

A Revista É Rio Preto, marca editorial da Comunic, em parceria com o Grupo Impper, realizou na noite desta segunda-feira, dia 25, um happy hour com grandes empresários de Rio Preto para discutir os investimentos necessários para a revitalização da área central da cidade. O encontro, denominado “Rio Preto para 10 Anos Melhor”, criado pelos empresários Adriano Nunes e Elaine Madalhano, sócios da Comunic, uma das maiores agências de Comunicação do interior, contou com a presença do prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo.


Os empresários Elaine Madalhano e Adriano Nunes, sócios da Comunic

De acordo com os idealizadores, o objetivo desses encontros é discutir com a iniciativa privada e com o poder público as principais soluções para a cidade. “Vemos que existe uma descrença muito grande por parte dos empresários e da população em geral com relação à política. Criamos esse evento para fazer conexões. Em um ambiente mais descontraído podemos conversar sobre todos os assuntos e apontar soluções inovadoras para os principais problemas da cidade”, afirmou Adriano Nunes, diretor de Criação da Comunic.
O “Rio Preto para 10 Anos Melhor” será uma série de encontros em diversas partes da cidade, onde os empresários serão convidados para falar sobre as principais questões dos seus bairros, ruas e sobre as demandas que irão impactar no futuro das pessoas para uma Rio Preto melhor.
De acordo com o CEO do Grupo Impper, Bruno Malvezi, que está construindo um novo empreendimento na Avenida Alberto Andaló, no centro, essa é uma grande oportunidade de mostrar a importância dessa área para empresários e de pedir apoio do poder público para novos investimentos.


CEO do Grupo Impper, Bruno Malvezi

“Estamos apostando alto nessa localização, percebemos que ela possui 55% da mão de obra de Rio Preto e que também possui o maior número de CNPJs abertos, ou seja, temos uma alta demanda, mas uma oferta baixíssima de novos imóveis. Vimos uma grande oportunidade e conseguimos, com muita pesquisa, encontrar o último terreno disponível na principal avenida da cidade, a Andaló”, afirmou Malvezi.
O empreendedor disse ainda que o Connect Impper, empreendimento com 17 andares que será construído ao lado do Automóvel Clube, deve trazer para o local novos olhares e incentivar outros investidores e empresários a enxergarem o potencial da área central. “A falta de ocupação dos espaços é talvez um dos principais problemas. Precisamos ocupar esses espaços e fazer o centro voltar a ter mais vida, principalmente depois do horário comercial. Muitas pessoas moram e trabalham nessa área. Vamos trazer mais pessoas para cá, diminuir os deslocamentos, melhorar o trânsito e, por consequência, a qualidade de vida das pessoas”, afirmou Malvezi.
O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, disse que a prefeitura está investindo pesadamente na revitalização do centro. Entre eles, a nova rodoviária, entregue no começo deste ano, as reformas da nova Estação Ferroviária, a revitalização do Mercadão, do Calçadão e das praças Rui Barbosa e Dom José Marcondes. “Estamos investindo em iluminação, obras de infraestrutura e nas praças, para que elas voltem a ser frequentadas pela população em todos os horários. Queremos uma cidade limpa, acolhedora, organizada, segura e, para isso, precisamos de obras importantes e de cuidado com a cidade. Estamos fazendo a nossa parte e agora estamos colhendo os frutos desses investimentos com os anúncios de um novo empreendimento imobiliário de grande porte, como é o caso do Grupo Impper e de outros empresários que estão voltando para o centro”, afirmou o prefeito Edinho.
A CEO da Comunic, Elaine Madalhano, contou sobre a sua experiência durante a campanha eleitoral de 2022, quando teve a oportunidade de percorrer, junto com o candidato a vice-governador do Estado, Geninho Zuliani, mais de 200 cidades. “Percorremos muitas cidades e, na maioria delas, os encontros eram nas áreas centrais. Pudemos ver que, independentemente do porte dos municípios, a maioria deles tinha problemas muito parecidos com os nossos, desde a capital até municípios de 3 mil habitantes. Então, estamos aqui justamente para falarmos sobre essas questões. O que podemos fazer para melhorar? Quais são os principais desafios? Como podemos nos unir para construir juntos essas soluções? Como a comunicação pode contribuir para mostrar os benefícios do centro?”, concluiu.