A produção de grande parte dos artigos de moda e luxo em couro tem um ponto de partida em comum: a cidade de Paris, na feira Première Vision Leather, onde são apresentadas as tendências e materiais para o desenvolvimento de coleções dedicadas ao mercado premium. A próxima edição da feira será entre os dias 7 e 9 de fevereiro, com quatro empresas brasileiras participando com o apoio do projeto Brazilian Leather, iniciativa do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para o incentivo às exportações de couros nacionais. O Brasil espera comercializar US$ 1 milhão em couros nesta edição feira.
É na Première Vision Leather de fevereiro que são apresentadas as cores e padronagens que estarão nos produtos do verão no hemisfério norte. Nos estantes e em espaços de tendências, palestras curtas e premiações, todo o mosaico da moda que está por vir é desenhado nesta feira, o que faz dela um ícone para as maiores marcas mundiais, seus designers e gestores. “O público da Première Vision é muito qualificado e fiel. É uma feira de altíssimo nível para quem vive e faz a moda mundial”, destaca Letícia Luft, gestora de projetos do Brazilian Leather.
Camila Koefender, diretora do Curtume Rusan, sabe destes diferenciais da Première Vision Leather. Ela estará na feira pela terceira vez consecutiva expondo camurças, que são a especialidade de seu curtume. “Nossa expectativa é grande! Esperamos encontrar os clientes que já nos visitaram nas duas últimas edições, pois sabemos que a consolidação de um novo cliente no exterior é sempre mais demorada do que no mercado interno”, destaca. Camila pontua que, em uma feira como a Première Vision Leather, é importante fazer contatos de qualidade e não mensurar a participação por número de visitantes nos estandes.
Além dos curtumes nacionais, o Brasil marcará presença na Première Vision Leather com estande institucional do projeto Brazilian Leather, onde serão apresentados os couros da mostra Preview do Couro. Estas peles foram desenvolvidas a partir de extensa pesquisa de tendências e são oriundas de diversos curtumes brasileiros, o que multiplica a participação de empresas nacionais no evento.
Veja as empresas brasileiras que participarão da Première Vision Leather Paris com o apoio do projeto Brazilian Leather

– Best Brasil
– Nova Kaeru
– Rusan
– Soubach

Sobre o Brazilian Leather – Projeto setorial de internacionalização do couro brasileiro, o Brazilian Leather é conduzido pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Várias são as estratégias de consolidação do produto nacional em mercados estrangeiros – incentivo à participação de curtumes nas principais feiras mundiais ligadas ao ramo e missões empresariais focadas ao estreitamento de relações entre fornecedores brasileiros e compradores de outros países são algumas delas. Mais informações em www.brazilianleather.com.br

Compartilhar