Foto: Divulgação

A consolidação do Sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave) foi o ponto alto do trabalho da Coordenadoria de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, como destacou seu titular, Fernando Gomes Buchala. Ainda de acordo com ele, houve uma maior convergência entre Institutos e Coordenadoria e demais unidades da Pasta, durante a gestão do secretário Arnaldo Jardim.
A consolidação do Gedave é muito importante. “Não se trata apenas de um sistema eletrônico, mas de uma ferramenta de gestão que possibilita que a gente tenha uma análise imediata da situação sanitária, inventário de animais e vegetais estáticos e em movimento para fazer gestão epidemiológica” explica Buchala.
Além disso, com o Sistema, o produtor rural consegue acessar os documentos necessários para a comercialização de seu rebanho ou cultura, o que economiza tempo e dinheiro. O coordenador enumera a emissão diária de uma média de 1.500 Guias de Trânsito Animal (GTAs) e 1.100 Permissões de Trânsito Vegetal (PTVs).
“É a porteira da fazenda aberta 24 horas por dia. E sem perda de controles, que estão dentro do Gedave, armazenados, registrados, já que antes esses dados ficavam nos arquivos de forma física. O produtor tinha que ir até a unidade para emitir esses documentos” comenta Buchala.
Outro ponto positivo nos últimos três anos foi um maior diálogo entre as unidades da Secretaria, já que houve um esforço coletivo de todos os dirigentes de uma forma integrada, onde as instituições convergiram para causas comuns, mesmo que às vezes existam as diferenças institucionais.
“Houve um espirito colaborativo muito grande e todos procuraram uma rota de convergência, nos sentimos apoiados por conta do secretário Arnaldo Jardim e, do clima de integração que houve nestes três anos. Trabalhamos sempre em união, respeitando os limites de cada um, mas com essa convergência”, finaliza.

Segue o link direto do sistema online: https://gedave.defesaagropecuaria.sp.gov.br/