Foto: Divulgação/Reprodução

A Agronomia é uma ciência voltada à produção agropecuária e envolve conhecimentos em diversas áreas, como engenharia, biologia, economia, química, genética, administração, entre outras.
Quem estuda Agronomia se torna Engenheiro Agrônomo, que tem como principal função social a produção de alimentos. Atualmente, além das atividades agrícolas em si, este profissional pode atuar em todos os ramos da cadeia produtiva, desde atividades ditas “antes da porteira”, como aquelas relacionadas ao desenvolvimento e comércio de sementes, defensivos, fertilizantes e máquinas agrícolas, como também é capacitado para atuar em atividades ditas “depois da porteira”, como comércio e processamento de produtos, armazenamento, distribuição e logística. Ainda, se envolve em questões técnicas, econômicas, sociais e ambientais, todas focadas na demanda alimentícia mundial.
O agronegócio brasileiro vem aumentando sua participação no PIB ano a ano, consolidando o país no mercado global, uma vez que é o ramo principal da economia brasileira, respondendo por quase metade das exportações e um terço dos empregos do país. Tal fato evidencia a importância do Engenheiro Agrônomo para a humanidade, sendo o único profissional qualificado para atuar em todas as etapas da cadeira produtiva agrícola.
Denotando a importância da Agronomia no cenário mundial, os maiores problemas pautados nas discussões da ONU e do G8 referem-se à fome e ao uso da agricultura sustentável, buscando-se alternativas racionais para tais problemas. Nesse sentido, empresários de projeção global passaram a investir em políticas verdes na produção de alimentos. E com relação aos combustíveis renováveis, o Brasil se destaca no cenário com tecnologia própria, produzindo etanol a partir da cana-de-açúcar.
Nota-se que na história da humanidade, a Agronomia teve sua importante participação nas aberturas de novas fronteiras (colonização) e hoje, contribui para a solução de problemas relacionados à fome e à sustentabilidade, pressionados pelo crescimento populacional global. Deste modo, pode-se afirmar que a Agronomia foi primordial no passado, é fundamental no presente e, certamente, será a profissão do futuro.

Por:
Dra. Ana Lídia Tonani Tolfo
Engenheira Agrônoma
Coordenadora e Docente do Curso de Agronomia da
Centro Universitário de Rio Preto – UNIRP