Foto:

Quase 30 mil alunos da rede municipal de ensino recebem nesta quinta (2) e sexta-feira (3) os kits de Alimentação Escolar com alimentos não perecíveis – suficientes para 30 dias – e também de alimentos perecíveis, com frutas, legumes e pães. Esta é a quarta entrega consecutiva de gêneros secos e a primeira vez que coincide com a entrega, também, dos perecíveis.

O Kit de Alimentação Escolar é uma medida inovadora implantada pela Prefeitura de Rio Preto, por meio da secretaria de Agricultura e Abastecimento, em parceria com a secretaria de Educação, assim que as aulas na rede municipal de ensino precisaram ser suspensas, em março, como medida de enfrentamento à pandemia de coronavírus.
“A quantidade de alimentos fornecidos e também a periodicidade da entrega são sempre determinadas por planejamento, conforme a necessidade nutricional de cada estudante cadastrado para receber o complemento alimentar que equivale à merenda”, lembra o secretário de Agricultura e Abastecimento, Pedro Pezzuto.

Crianças de 3 meses a 1 ano e 11 meses receberão:
> Kit de gêneros secos, suficiente para 30 dias: 2kg de arroz, 2kg de leite em pó, 1kg de feijão, 1kg de farinha de trigo, 500g de farinha de milho flocada, 500g de macarrão, 100g de fermento em pó e 1 pacote de bolacha (400g).
> Kit de alimentos perecíveis, suficiente até a próxima entrega: 2 bananas-nanicas, 2 laranjas, 1 mamão, 1 batata-doce, 300g de cabotiá e 4 pães.

Crianças a partir de 2 anos receberão:
> Kit de gêneros secos, suficiente para 30 dias: 2kg de arroz, 1kg de feijão, 1kg de farinha de trigo, 1kg de leite em pó, 1kg de açúcar, 1kg de achocolatado, 500g de fubá, 500g de macarrão, 1 pacote de bolacha (400g), 1 óleo (900ml), 1 lata de sardinha (120g) e 1 extrato de tomate (340g).
> Kit de alimentos perecíveis, suficiente até a próxima entrega: 2 bananas-nanicas, 2 laranjas, 2 cenouras, 1 alface e 4 pães.
Outras duas novas entregas de alimentos perecíveis ainda acontecerão em julho, sendo a próxima nos dias 16 e 17 e a última nos dias 30 e 31. As retiradas deverão ocorrer exatamente nos dias anunciados para evitar a exclusão automática dos cadastrados faltosos.
“Neste mês, estamos atendendo 29.887 alunos, número que teve leve queda em relação a maio, quando tínhamos 30.720 cadastrados. A redução reflete pais e responsáveis que não foram retirar os kits solicitados e que, por isso, foram retirados do cadastro. É uma medida necessária e importante para se evitar desperdício, uma vez que trabalhamos para garantir alimentação a quem precisa, sobretudo aos mais vulneráveis”, explica Pezzuto.
Cadastros excluídos por não comparecimento nas retiradas podem ser refeitos mediante avaliação da equipe escolar. O número atual de beneficiados corresponde, contudo, a 72% dos alunos matriculados na rede municipal, em creches e escolas.
Escolas e equipe de merendeiras estão preparadas para realizar as entregas com medidas de higienização e distanciamento físico para prevenção ao coronavírus. Não há necessidade de aglomeração de pessoas nos locais de retirada dos kits, pois todos os cadastrados no período têm fornecimento garantido.
O cadastramento para solicitação de Kit de Alimentação Escolar continuará sendo feito em todas as escolas e creches municipais enquanto as aulas estiverem suspensas. As solicitações feitas em julho serão atendidas a partir da primeira semana de agosto.

Balanço da ação
Antes mesmo de as aulas na rede municipal de ensino em Rio Preto terem sido suspensas, a Prefeitura anunciou em 18 de março a ação emergencial de fornecimento do Kit de Alimentação Escolar, a fim de garantir alimentação equivalente à merenda durante o isolamento domiciliar, especialmente aos alunos em situação vulnerável. De lá pra cá, uma grande força-tarefa tem sido realizada para garantir esse direito.

No mês de abril, foram 74.790 atendimentos, considerando as distribuições de alimentos não perecíveis e perecíveis (suficientes para cada semana) para cada uma das 14.958 crianças cadastradas.
No mês de maio, quando o número de alunos subiu para 28.747, foram realizados 86.241 atendimentos, incluindo a distribuição de alimentos não perecíveis (mensal) e perecíveis, então reorganizada para cada 15 dias.
Em junho, quando havia 30.720 alunos cadastrados, foram realizados 61.440 atendimentos únicos, entre fornecimento de kit com alimentos não perecíveis (suficientes para 30 dias) e com alimentos perecíveis, com frutas, legumes, proteínas e pães. Em termos de logística, as entregas precisaram ser concentradas por conta do feriado de Corpus Christi, em 11 de junho.
O tipo e a quantidade de alimentos, assim como a qualidade deles, atendem aos critérios do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar e correspondem à alimentação que seria ofertada como merenda escolar.