Fotos: Leandro Gasparetti e Arquivo Pessoal

Ora-pro-nóbis, planta originaria do continente americano, encontrada em abundância na região sudeste do Brasil, muito comum em quintais, de fácil cultivo e alto valor nutricional, pode ser usada como ornamento e alimento. A ora-pro-nóbis é uma hortaliça não convencional (PANC).

Da família dos cactos, a trepadeira é muito usada como “cerca viva”, seus ramos espinhosos podem chegar até 5 m altura de altura, ajudando a proteger ambientes. A plantas muitas vezes cresce espontaneamente.

Sua floração acontece em apenas um dia, podendo ser de janeiro a abril, com flores pequenas e perfumadas, de coloração branca. A produção de seus frutos ocorre de junho a julho, são pequenas bagas amarelas e redondas, também comestíveis.
As folhas secas, moídas ou frescas são a parte comestível e podem ser usadas em receitas como sopas, omeletes, tortas, refogadas ou em saladas. A ora-pro-nóbis é um alimento funcional, de paladar neutro e fácil digestão, é indicada para enriquecer as refeições do dia-a-dia, mas ainda pouco utilizada.

De acordo com a nutricionista Ana Carolina São Bento, a ora-pro-nóbis tem alto teor de fibras, vitaminas e minerais. “Como é rica em fibras, é muito importante para o sistema digestivo e também ajuda na saciedade”, explica Ana Carolina.


Ana Carolina São Bento – Nutricionista | CRN: 14.317

E, ainda pode contribuir diretamente para um organismo saudável e forte. “A ora-pro-nóbis fortalece a imunidade, pois é fonte de vitaminas A, C e do complexo B, vitaminas essas indispensáveis para o nosso organismo”, completa a nutricionista.

Assim todas as plantas medicinais, a ora-pro-nóbis possui propriedades terapêuticas muito importantes. “Funciona como agente detox, auxiliando na limpeza do organismo, ou seja, ajuda eliminar toxinas; contém fenóis, que são conhecidas pelas suas propriedades antioxidantes. A planta também atua como anti-inflamatório natural”, afirma.
Com baixo teor calórico, cada 100 g da folha possuí 26 calorias. “Sobre o consumo diário, não existe uma fórmula de quanto se deve comer por dia, mas o equilíbrio é importante para todos os alimentos”, recomenda Ana Carolina.

Você sabia?
Em latim ora-pro-nóbis significa “rogai por nós”, segundo a tradição, o nome teria sido criado por pessoas que colhiam as folhas no quintal de um padre, enquanto ele rezava missas em latim.
Em 100 g de ora-pro-nóbis, possuí mais proteínas do que em 100 g de carne.

Carne dos Pobres
A planta teve papel fundamental na alimentação de escravos e, por isso, ficou conhecida também como “carne dos pobres” pela sua alta concentração de proteína.

*Matéria da edição 42- Junho/Julho 2021 da Revista Magazine Agrofest