Imagem: Divulgação

Atenta às demandas que surgiram em diversas regiões do Estado, a respeito de dificuldades na aquisição de doses de vacina pelos produtores rurais, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, submeteu este pleito do setor ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, de forma que a etapa de novembro de 2021 da campanha de vacinação contra Febre Aftosa será prorrogada até 31 de dezembro de 2021, ficando estendido também, até 07 de janeiro de 2022, o prazo para que se efetue a declaração de vacinação.

Da mesma forma, os períodos para vacinação de bezerras contra brucelose e sua declaração ficarão igualmente prorrogados, a fim de que fiquem alinhados os calendários de ambas as campanhas.

A Febre Aftosa tem grande importância social e econômica, e seu impacto está diretamente ligado ao negócio de produtores, empresários e famílias rurais. A doença causa grandes perdas econômicas, com a redução de produtividade dos rebanhos, além de afetar enormemente o comércio interno e, principalmente, as exportações.

Mais uma vez, Secretaria de Agricultura e Abastecimento e Coordenadoria de Defesa Agropecuária demonstram estar sempre abertas a ouvir os pleitos do setor e dedicadas à manutenção e constante fortalecimento do Agro de São Paulo.

Mais informações; imprensa@agricultura.sp.gov.br

Compartilhar