Foto: Divulgação / Aquishow

Puxada pela tilápia, a piscicultura brasileira produziu 4,5% a mais em 2018 na comparação com 2017. O volume foi de 722,560 mil toneladas. O faturamento do setor cresceu na mesma proporção e chegou a R$ 5,067 bilhões.
Os números são da Associação Brasileira de Piscicultura (PeixeBR), que lançou o Anuário Brasileiro da Piscicultura 2019, citando dados do ano passado, como relatório que mostra a expansão das produções no Sul (+11,3%), Sudeste (+7,6%) e Nordeste (+20,6%) em 2018. Já nas regiões Norte e Centro-oeste, houve retração de 7% e de 7,8%, respectivamente.
Só de tilápias, o Brasil produziu 11,9% a mais em 2018, 400,280 mil toneladas. O Paraná, líder do ranking nacional da espécie, colocou 123 mil toneladas no mercado. Segundo no ranking, São Paulo contabilizou 69,500 mil. Santa Catarina, o terceiro, 33,800 mil toneladas.
O Brasil é o quarto maior produtor mundial de tilápia, atrás de China, Egito e Indonésia. Se o resultado no segmento é comemorado pelos piscicultores.
Carro-chefe da produção nacional, a tilápia foi também o principal peixe de cultivo exportado no ano passado. Só para os Estados Unidos, principal consumidor mundial da espécie, os embarques somaram 700 toneladas, gerando uma receita de US$ 5,5 milhões.
Para este ano, a expectativa da PeixeBr é de crescer em um ritmo maior que o de 2018, podendo chegar a 10% no geral. Só na tilápia, a expansão deve ser de 15%.

AQUISHOW BRASIL 2019

Compartilhar